sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Racionais... nem tanto

Eu sempre brinco em minhas aulas sobre o comportamento humano. O que me trouxe para este tema hoje foi um estudo da Universidade de Maryland mostrando que numa espécie de pássaros, a fêmea é atraída pela inteligência do macho. Geralmente em animais o diferencial é o poder, força, domínio. Em animais que vivem em bandos isso é típico, o macho dominador (mais forte) passa seu DNA para a prole. O diferencial de animais que vivem em casais pode ser diferente, pode ser outra a necessidade da reprodução, não especificamente a força e sim a capacidade de sobrevivencia, que nem sempre está associado a força em si. Peguem nós, humanos. Vivemos em sociedade mas convivemos em forma de casais. Qual é o diferencial da vida humana? Inteligência? Beleza? Força?. Bem voltando as minhas aulas, o homem é atraído a primeira instância pela mulher pelo aspecto reprodutivo. Quadris largos, mamas desenvolvidas são analisados para avaliar capacidade reprodutiva, o DNA masculino sobrepõe a racionalidade e leva o homem a ser atraído primeiro pela mulher que tem um quadril apropriado para circundar e proteger o útero onde ele depositará sua descendência. A mama igualmente desenvolvida para alimentar sua descendência, mas esta é a primeira análise e não a análise definitiva. Depois de um período de convivência, até mesmo após o período reprodutivo, este interesse não será mais o mesmo, daí primordial para a convivência será o companheirismo e inteligência. O mesmo acredito que ocorra com as mulheres, são atraídas pelo que podemos chamar de macho alfa, o que se sobressai, forte, musculoso, atraente. Mas também cai no mesmo círculo do homem, após um tempo estas características perdem seu valor, mesmo porque regridem consideravelmente com o tempo e daí fica a necessidade do companheirismo e da inteligência. O pássaro é o exemplo da evolução da reprodução das espécies. No futuro o sexo feminino será atraído pelo sexo masculino por diferenciais alternativos ou evoluídos, acredito que serão a inteligência e a capacidade de sobreviver na sociedade selvagem capitalista... capacidade financeira. Capacidade financeira será definida cada vez mais por inteligência, diferentes tipos de inteligência, todas relacionadas ao sucesso financeiro. O mesmo ocorrerá com o sexo masculino em relação ao feminino, seremos atraídos por mulheres inteligentes e capazes de vencer na sociedade capitalista selvagem. Presumiremos como espécie que juntando elementos diferenciados faríamos uma prole diferenciada pela inteligência. Parece uma análise fria demais para os corações mais românticos, mas não é. Mesmo uma mulher moderna cede aos encantos do romantismo e da atenção, e isso também é uma forma de inteligência. Talvez este texto devesse estar no meu outro blog (escritos aleatórios), porém a inteligência e o comportamento são reflexos de nossa bioquímica. O macho alfa, musculoso, forte, dominante é pura testosterona. A mulher de quadril largo, mamas grandes também é puro estradiol e progesterona no desenvolvimento. O macho alfa é agressivo e isso é testosterona. Mesmo a escolha feminina sobre o macho e a masculina sobre a fêmea terão seus padrões mudados gradativamente. O macho alfa não será um companheiro para convivência, ele foi desenhado para tempos onde prevalecia a força, hoje quem prevalece é a inteligência, que não é caracteristica do macho alfa. Há também o fato de que os machos alfas são agressivos e a agressividade não será a caracteristica dominante na sociedade futura, a caracteristica dominante será a sociabilidade. Voltando ao tema hormônios, hoje fazemos nossas escolhas de forma inconsciente baseado na força dos hormônios sobre nossos neurônios e isso sempre existirá, mas perderá poder para a inteligência novamente. Quem lê este texto hoje eu pergunto... vocês escolheriam um companheiro(a) para conviver ou para reproduzir? ou ambos? A escolha é óbvia, numa sociedade onde ainda o casal é a célula básica inicializadora da família, a convivência será priorizada pela escolha do companheiro levando em consideração a inteligência e a sociabilidade. Quando digo sociabilidade quero dizer capacidade de convivência, tanto em grupo quanto em casal, e aí eu evoco um pouco do que posso chamar de maleabilidade hormonal. Caracteristica da mulher ser mais maleável que o homem, a capacidade de ser mais maleável é mais típica do estrogenio que da testosterona, logo o homem terá que se feminilizar um tanto. Ser um pouco mais feminino mas sem perder a masculinidade. Mas não por efeito hormonal, por efeito da inteligência.

Nenhum comentário:

Health.com - Health and Medical Information