segunda-feira, 9 de março de 2009

Cálculo de oxalato e o cálcio

Fala-se muito sobre o consumo de cálcio como suplemento e o risco de cálculos de oxalato de cálcio. Bem, há um tanto de verdade e um tanto de não-verdade nisso tudo. Estudos recentes indicam que o suplemento de cálcio pode ou não aumentar a incidencia de cálculos renais de oxalato de cálcio, porém há muito a ser considerado. Em primeiro lugar, importante analisar se o oxalato é produzido no corpo ou se ingerido na alimentação. Dados indicam que se o oxalato for produzido no corpo, o consumo de cálcio realmente pode (veja bem, pode)levar a uma maior prevalencia de cálculos renais. Porém dados indicam que, se o oxalato é ingerido na dieta, o risco de cálculos diminui. Explico... o cálcio reage com o oxalato formando oxalato de cálcio, pouco soluvel que tende a precipitar e formar cristais. Estes cristais, quando formados no rim, gradativamente vão crescendo pois os cristais tendem a se depositar onde hajam cristais e daí começa a aumentar o tamanho do cálculo, levando ao resultado que todos conhecemos. Porém se o contato do cálcio com o oxalato ocorre no intestino, o cálcio e o oxalato reagem e se precipitam no intestino, diminuindo a absorção de ambos. Daí o risco de cálculo diminui. Ou seja, se o oxalato é produzido no corpo, o consumo de cálcio pode aumentar o risco de cálculos de oxalato de cálcio. Se o oxalato é obtido da dieta, o consumo de cálcio baixará o risco de cálculos de oxalato de cálcio. Porque eu digo pode no caso do suplemento de cálcio e o oxalato produzido no corpo? porque se o suplemento de cálcio for de forma adequada, este risco não existe. Sais de citrato são conhecidos por alcalinizar a urina, daí citratos de cálcio e citratos de potássio, associados como suplemento de cálcio podem até diminuir o risco de cálculos de oxalato por alcalinizar a urina e diminuir a reabsorção tubular renal de ácido oxálico. Ou seja, se usarmos o cálcio na forma de citrato e associarmos o citrato de potássio, este risco não estará aumentado. Porque potássio? porque o potássio diminui a excreção urinária de cálcio. Menos cálcio na urina e menos oxalato por conta do pH da urina ser alcalino e inibir a reabsorção tubular de oxalato. Mas seu eu acrescento magnésio, os estudos indicam que magnésio diminui a formação endogena de oxalato, daí o magnésio diminuiria ainda mais o risco de cálculo de oxalato de cálcio. A piridoxina também inibe a formação endogena de oxalato, daí se usar magnésio com piridoxina para prevenção de cálculos renais de oxalato. Mas olha só que legal, citrato de cálcio, citrato de potássio e citrato de magnésio poderiam ser ótimas fontes de minerais para osteoporose por exemplo, todos potencializando entre si e diminuindo o risco de formação de cálculos de oxalato de cálcio. Aí alguém aí vai perguntar.. e a vitamina C? Bem a vitamina C é metabolizada no organismo e tem como produto terminal o ácido oxálico, daí o consumo de doses altas de vitamina C aumenta a excreção urinária de oxalato (ou ácido oxálico) e o uso prolongado de altas doses com suplemento de cálcio, pode aumentar o risco de cálculos de oxalato de cálcio no paciente. Mas em casos extremos. Ah, piridoxina também pode ser somanda aos tres minerais, por isso eu sempre recomendo os tres minerais juntos, são sinérgicos em alguns casos, como no caso da osteoporose e na diminuição do risco de cálculos renais.

Nenhum comentário:

Health.com - Health and Medical Information