quarta-feira, 1 de abril de 2009

Pele, radicais livres

A pele no decorrer dos anos envelhece como todo corpo, porém por ser o contato com o meio externo, a pele sofre dois tipos de envelhecimento, a senescencia fisiológica, como o nome diz é a senescencia natural do organismo e acompanha a queda de hormonios e a diminuição de telomeros. Outro envelhecimento é o actinico ou induzido pelo meio. Na verdade falamos actinico, mas há outros componentes como o ozonio, a poluição e o cigarro. Bem, quanto ao actinico, fotoprotetores são a primeira opção, mas há um equilibrio bem frágil em nosso corpo onde ocorre uma síntese de matriz extracelular e também uma degradação. Quando jovens, a síntese supera a degradação. Quando atingimos um nivel estático de desenvolvimento, a degradação começa a superar a síntese. É o envelhecimento da pele. Este pode ser acelerado pela radiação ultravioleta. O UVA causa envelhecimento por formação de radicais livres e dano direto a moleculas proteicas, bem como ativação de inflamação e fatores endogenos que estimula a produção de metaloproteinases de matriz que levam a um aumento da degradação. O UVB lesa diretamente as células em sítios onde ocorre dupla de pirimidina, originando dimeros de pirimidina que são marcadores deste efeito. No final das contas, ocorre também dano ao DNA mitocondrial, produção menor de energia, produção menor de matriz e diminuição de procolageno na pele. A soma de ambos, aumento da degradação e diminuição na síntese respondem pelo envelhecimento actinico, que somado a senescencia fisiológica causam rugas. A produção de óxido nitrico pela inflamação, via INOS e a produção de IL-10 via NF-kB levam a imunomodulação que somado aos efeitos no DNA por radicais livres diretamente e pela radiação UVB, aumentam o risco de aparecimento de cancer. Logo, antioxidantes e inibidores de NF-kB e de NO seriam elementos interessantes para uso em fotoprotetores, alguns polifenois tem esta atividade e podem ter esta aplicação, mas diminuir radicais livres pode ser feito pelo aumento do estado redutor da pele. Há dados de polifenois do chá verde, do Polypodium leucotomos, Pinus pinaster e também isoflavonas da soja. Por outro lado, há historia de uso oral de vitamina E, betacaroteno e niacinamida, todos beneficiando a pele. Abordagem endogena somada a exógena parece ser uma ótima abordagem.

Nenhum comentário:

Health.com - Health and Medical Information