domingo, 24 de maio de 2009

Triptofano


Bem, ontem dei aula no Rio, falei sobre triptofano. Anteontem num treinamento eu falei sobre triptofano. Com o passar dos anos, nosso cérebro parece que vai deletando imagens repetidas. Aulas sobre triptofano sempre se repetem em minhas apresentações e as vezes eu atualizo as informações e esqueço de informações antigas. Vamos lá. O triptofano (não preciso falar que é a forma "L") é absorvido no intestino e se liga a albumina plasmática numa ligação lábil que atua como estoque de triptofano no sangue. O equilibrio quimico se encarrega de liberar triptofano da albumina quando o triptofano livre cai. Este triptofano serve como estoque para entrada no cérebro e também para as vias indoleamina dioxigenase e triptofano dioxigenase. Mas também para produção de proteínas. Bem, o triptofnao para entar no sistema nervoso central compete pelo transportador com valina, leucina, isoleucina, fenilalanina e tirosina, daí a concentração relativa dele em relação a estes aminoácidos é limitante da taxa de entrada de triptofano. Quando entra no sistema nervoso central, o triptofano é hidroxilado pela triptofano beta-hidroxilase que usa como cofator a tetrahidrobiopterina que é o cofator do folato. Daí forma o 5-hidroxitriptofano, que é descarboxilada pela l-aminoácido aromatico descarboxilase, que usa como cofator o piridoxal 5-fosfato. Bem, se não me engano esta enzima é cobre dependente. A anterior é ferro dependente. Tetrahidrobiopterina é dependente de folato, que depende da enzima metilenotetrahidrofolato redutase e vitamina B12. Piridoxal 5-fosfato precisa de zinco. Porém há ativação de enzimas como a indoelamina dioxigenase e triptofano dioxigenase por citocinas inflamatórias, daí inflamação baixa disponibilidade de triptofano. Outra molécula que baixa triptofano é a progesterona e seus metabolitos, daí voce já imagina que a progesterona aumentada pelo corpo lúteo leva a queda de triptofano e consequentemente serotonina, daí justifica parte dos efeitos na tensão pré-menstrual. Mas vamos andando. A serotonina é um neurotransmissor associado a anti-depressão em mulheres, melhora de tensão pré-menstrual, melhora de mania e sindrome do panico e melhora de compulsão por ingestão de carboidratos. Eu usaria como controlador do apetite em pacientes com compulsão alimentar, particularmente por carboidratos. O leitor inteligente já está relacionando o triptofano obesidade e outras patologias. Bem, para que o seu corpo faça serotonina a partir do triptofano, é preciso algumas providencias:
1 - fonte de triptofano constante, eu sugiro a cada 6 horas.
2 - o paciente tem que ter no seu corpo, ácido fólico, vitamina B12, zinco, piridoxina e niacina (inibe a indoleamina dioxigenase e triptofano dioxigenase)
3 - o paciente deve ter seu nível de BCAA, tirosina e fenilalanina controlados.
4 - não deve ter polimorfismo para enzimas relacionadas.
5 - deve ter função neuronal ótima (omega-3, cálcio, inositol, fosfatidilcolina).
Neste caso, observando a completa normalidade bioquimica do paciente temos como opção administrar ao paciente: triptofano, 5-hidroxitriptofano, ácido folico, piridoxina, zinco, niacinamida, omega-3, inositol, vitamina B12, cromo. Além disso seria bom se o paciente não tivesse deficiencia nutricional de espécie alguma.

Nenhum comentário:

Health.com - Health and Medical Information